terça-feira, 10 de novembro de 2009

O homem que mais gostei foi mau comigo

Reese

O homem que mais gostei, foi o que me fez sofrer mais. Não estou a falar de palmadas sexuais, claro. Foi ele que me fez emagrecer feita doida, virar pau de vassoura. Foi que me fez encher de comprimidos para dormir e virar sonambula. Foi o único que me fez ficar doente com tanta parvoíce junta. Foi o que me fez mais feliz e infeliz, conseguiu tirar tudo de uma só vez. Enfim, não valia nada mas eu achava que sim.


5 comentários:

  1. Temos uma certa atracção pelas coisas intensas, diria eu.

    Para além do que escreveste ainda acrescento o: e mesmo depois disso tudo, ainda me fiz de forte e fingi estar na melhor fase da minha vida.

    ResponderEliminar
  2. Quando se gosta de verdade,nunca se vê o mal q esta por detras!!!!E nunca se acha q aquela pessoa é má...mesmo q faça algo mau nos arranjamos sempre maneira de axar q akilo nao foi de proposito,etc!!!E eu q o diga...so no dia em q abrimos os olhos é q conseguimos ver as brurrices q fizemos por alguem q nao nos merece!!!!


    Bj

    Sofia

    ResponderEliminar
  3. Cueca,
    ai fiz de forte fiz... até não aguentar tanto fingimento.

    Hyndra,
    preferio acreditar que não.

    Sofia,
    os olhos enganam por vezes. Beijo

    ResponderEliminar
  4. A dada altura, depois de uma época semelhante, houve um espanholito que se apaixonou por mim. Eu não me apaixonei pelo dito cujo (q até era bem giro, deixa q te diga), mas lembrei-me outra vez de como era ser bem tratada e que nao era preciso sofrer. Foi tãoooo fixe.

    ResponderEliminar