segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

As mulheres gostam do que já conhecem


O que se pode dizer uma mulher que atura durante dois anos alguém que tem atitudes de merda? Duas coisas. É resistente e parva. Para além de viver na esperança que as coisas mudem. Mas não mudam. Nem ele, nem ela.


Esperam-se mais dois anos pela frente. Pelos vistos ela parece que gosta do que já conhece. E não somos todas assim?

8 comentários:

  1. Procuremos desenvolver entre nós o amor fraternal e estimulemo-nos a fazer o bem...animemo-nos uns aos outros...”

    Feliz Ano Novo!

    Beijinhos

    Pj

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Eu acho que nós, homens, aceitamos as mulheres como elas são, sem querer mudá-las ou ter qualquer tipo de esperança em que elas mudem. Penso que vocês, mulheres, acreditam que conseguem mudar um homem e adoram fazê-lo.

    O que eu tenho visto, ao longo da minha vida, é que ninguém muda se não quiser mudar. Mesmo que queira, ninguém muda radicalmente, a não ser após um acontecimento "de choque" (uma morte de um ente querido muito próximo, uma doença grave e pouco mais). Estou a falar de mudanças de personalidade, claro, pois é mais fácil mudar de guarda roupa, ir para um ginásio, fazer uma plástica, inicar uma dieta, etc., do que tornar alguém egoísta em altruísta, por exemplo.

    ResponderEliminar
  4. Eu não lhe chamaria resistente nem parva, chamaria-lhe CRENTE!!!!

    Deixei de acreditar em milagres e em mudanças a partir do momento em que me disseram que "milagres só em Fatima, e não são todos os dias da semana!"

    Beijinho mágico

    ResponderEliminar
  5. Mister Peter,
    concordo absolutamente contigo. Queremos à força mudar os homens.

    Hate_Life,
    eu deixei de acreditar em milagres faz tempo, mas continuo a ser crente.

    Beijos

    ResponderEliminar
  6. Somos... apesar de tudo, já sabemos o que esperar.

    ResponderEliminar
  7. Eu tive 3 anos de paciência . Resistente sim, parva? Não. Cega!

    ResponderEliminar
  8. É bem verdade.
    Eu sou perita nessa verdade.
    É como se diz "preferi-mos uma merda que já conhece-mos e sabemos o que esperar que a merda desconhecida"

    ResponderEliminar